O Rafael diz olá

Contra todas as expectativas, o Rafael sobreviveu já quase 5 meses em condições adversas que começam com ter de partilhar o vaso com dois cactos e os dois Joaquins, e terminam no facto de ele ter de depender de mim para que lhe dê essa deliciosa substância que é a água.

Os Joaquins, que algumas almas maldosas apelidaram de “ervas daninhas”, ou “umkräuter” (é a mesma coisa, dita por gente diferente) é que parecem não estar a gostar de partilhar o vaso com os outros e, apesar de todos os meus esforços, parecem estar a querer ir desta para melhor. Creio que o maior até já iniciou a viagem.

Felizmente, nem tudo são más notícias, pois na campa do Joaquim sénior brotaram recente e sorrateiramente dois novos Joaquins que parecem estar vivaços e cheios de força.

Já os cactos, apesar de terem sofrido um grave revés há algum tempo atrás, reorganizaram-se e também se encontram de excelente saúde, apesar de eu agora estar desconfiado que pelo menos um deles conseguiu adquirir acesso à internet e anda a receber os mesmos mails que eu.

2 thoughts on “O Rafael diz olá”

  1. Não tarda dedicas-te à agricultura biológica.

    p.e. uns vasos de salsa, coentros, rosmaninho, alecrim na varanda e depois uma estufa com tomates, alfaces, pepinos, cenouras, batatas e outros legumes saudáveis.

    parabéns pelo progresso do “Rafael” e dos “Jaquins” :)

Comments are closed.