Category Archives: Memes

Super-Poderes!

Está na hora de um novo meme para a malta. Este partiu de uma ideia minha que foi posteriormente desenvolvida em parceria com o Ricardo.

As duas perguntas são: Se pudesses ter um super-poder qualquer, qual seria? E que dez coisas farias com esse super-poder?

Um Super-Poder. Esse je-ne-sais-quois mítico que permite a um tipo (ou a uma tipa) fazer coisas que normalmente não seriam possíveis, como por exemplo, voar; não precisar de comer, beber ou dormir; perfeição física; distorção da realidade; e por aí em diante. Como bónus, um super-poder (excepção feita ao poder da distorção de realidade) transforma o corpo de qualquer tótó numa invejável máquina de fitness e testosterona, ou dota o corpo de uma qualquer rapariga insegura com uns enormes e firmes seios, pendurados num corpo de meio quilo que é invulnerável em 80% da sua área.

Posta a teoria de parte, vamos ao que interessa — tendo escolha aberta, qual super-poder escolheria?

O meu super-poder desejado deve ser típico de quem mora no estrangeiro, ou então de quem viaja muito (ou ambos): o Omnilinguismo — a capacidade de falar fluentemente todas as línguas do mundo. Aparentemente, ser capaz de pedir cerveja em várias línguas não chega para um tipo ser considerado omnilinguista, o que é pena, porque já sei pedir cerveja em maior parte dos países que produzem cerveja decente, para além de o conseguir fazer em inglês e espanhol.

De acordo com as regras do desafio, ficam aqui as dez coisas que faria com o ominilinguismo:

  1. Pedir cerveja nos locais mais remotos do mundo
  2. Andar de táxi no estrangeiro sem eles toparem que sou turista e me darem uma volta ainda maior (não gosto muito de taxistas)
  3. Insultar qualquer pessoa independentemente da sua nacionalidade, raça ou credo
  4. Ser insultado por qualquer pessoa, independentemente da sua nacionalidade, raça ou credo
  5. Impressionar as gajas — esse ser mítico
  6. Não me sentir inferiorizado por uma criança de 3 anos falar melhor alemão que eu
  7. Poder assistir às mais diversas estações de televisão internacionais (e não perceber nada na mesma porque me continuam a faltar as bases culturais)
  8. Descobrir se o omnilinguismo inclui o Klingon
  9. Perceber sobre o que raios os alemães estão sempre a falar
  10. Combater a crise financeira internacional

Para terminar, só falta respeitar as regras gerais dos memes e desafiar outros blogs a participar com uma entrada semelhante: a Rosa, a Grilinha, o Aires, o Viriato, a Mariana, e o Caxaria.

Mosaico

A Mariana tem um meme novo para a malta.

Desta vez a ideia é construir um mosaico de imagens tiradas do Flickr com base em pesquisas usando as respostas às seguintes perguntas:

  1. O seu primeiro nome?
  2. Comida preferida?
  3. Em que escola estudou?
  4. Cor favorita?
  5. A sua «celebrity crush»?
  6. Bebida preferida?
  7. Férias de sonho?
  8. Sobremesa preferida?
  9. Carreira de sonho?
  10. O que mais ama na vida?
  11. Uma palavra para se descrever?
  12. Nome de utilizador do Flickr (se não aparecer nenhum resultado, usem um de outro site qualquer)?

A única limitação é de que só se pode usar a primeira página de resultados. Quando as imagens estiverem seleccionadas, basta atirar com tudo para dentro do Mosaic Maker e postar o resultado, que é este:

1. El lobo de Daniel, 2. Bacalhau com Natas, 3. Caminho de Casa 1, 4. Foggy day in Ouro Preto, 5. Milla Jovovich como Leelo Dallas en El Quinto Elemento, 6. The Piña Colada, 7. Laguna, 8. tortas da Azeitão, 9. World Traveler vs. Time Traveler, 10. Three Amigos, 11. Fixer l’horizon, 12. Cachapa con queso de mano.

Escolher a foto para a segunda pergunta foi lixado, especialmente quando já não toco num bom bacalhau há demasiado tempo. Também tenho a dizer que a pergunta 5 foi desenhada para lixar um gajo, mas que homem que se preze é que pode dizer que não teve uma valente paixão pela Milla no 5° Elemento?

Já na última foi difícil de resistir a vigarizar as regras para não incluir esta foto — não me lembro de ter conhecido estas senhoras, mas fico contente em saber que ficaram satisfeitas.

Já agora aproveito para extender o desafio ao Caxaria.

Coisas que detesto ao volante

A Mariana volta à carga com um novo desafio: Coisas que detesto ao volante.

Este é especialmente fixe para mim porque conduzo todos os dias e tenho montes de ódio para partilhar.

Aqui está a minha lista:

  1. Taxistas
  2. Malta de boné
  3. Taxistas
  4. Condutores a fumar
  5. Taxistas
  6. Malta que deita lixo pela janela (especialmente beatas)
  7. Taxistas
  8. Malta que anda na faixa errada para cortar a fila lá à frente
  9. Taxistas
  10. Malta que não usa os piscas
  11. Taxistas
  12. Malta que usa os piscas da esquerda nas rotundas e os desliga quando querem sair delas (pessoal: é ao contrário!)
  13. Taxistas
  14. E finalmente, taxistas

Não é que tenha alguma coisa contra os taxistas, simplesmente odeio-os (na estrada, entenda-se).

Estou com a banda

Desta vez o desafio vem do Viriato: criar a capa de um álbum imaginário, de uma banda igualmente imaginária.

O processo é o seguinte:

  1. Gerar o nome da banda através do link Página aleatória da Wikipédia (o Viriato sugeriu a wiki inglesa, mas eu usei a versão tuga)
  2. Gerar o nome do álbum através das últimas quatro palavras de uma citação aleatória — mais uma vez a sugestão original foi para um site em inglês, mas preferi usar o pt.wikiquote
  3. Escolher uma imagem no Flickr para o álbum através do link das fotos interessantes dos últimos 7 dias — aqui, o Viriato sugere usar a terceira foto, mas eu decidi escolher naquela página a que melhor se relacionava com o nome da banda e do álbum
  4. Finalmente compor tudo no editor favorito e apresentar a capa ao mundo:

album.jpg

E para que fique tudo limpinho, os créditos a quem é devido:

Análise da Caneca das Savage Chickens

Analize-se a caneca das Savage Chickens.

Encomendei esta caneca no ano passado para servir de Caneca de Trabalho™. A encomenda foi mais difícil do que pensei inicialmente porque, como seguidor deste cartoon, quando decidi encomendar a caneca já sabia exactamente o desenho que queria, mas infelizmente esse desenho não constava da lista da loja deles.

Felizmente, o autor é bastante acessível, e, tecnicamente, é relativamente fácil de acrescentar um novo desenho à loja, uma vez que as canecas são impressas na hora de acordo com as encomendas. Assim, bastou um mail para que a minha caneca aparecesse na lista e a pudesse encomendar. Duas semanas depois chegou, em todo o seu esplendor:

caneca.jpg

Agora, passado um ano de utilização quase diária, faço a minha análise crítica.

Em primeiro lugar, é de destacar a qualidade da impressão, que tem bom aspecto e tem sobrevivido bem a limpezas quase diárias, apesar destas limpezas serem, na maior parte das vezes, muito superficiais.

Como caneca também funciona muito bem, armazenando os líquidos a qualquer temperatura sem quaisquer fugas. A abertura ampla em cima e a asa confortável proporcionam uma utilização fácil e desprovida de curva de aprendizagem.

Também fiquei agradado com a forma da cerâmica, especialmente o fundo côncavo:

fundo.jpg

Fundo esse que permite, entre outras coisas, um encaixe quase perfeito na cabeça:

cabeca.jpg

…a maneira correcta de transportar uma caneca com líquidos a escaldar.

Assim, aproveito para lançar o desafio à Mariana, ao Ricardo e ao Viriato: quero ver uma análise feita por vós de um produto que usem todos os dias, mas que passe, de certa maneira, despercebido.

Lista de presentes impossíveis

A Mariana lança de novo o desafio: fazer uma lista de prendas que gostaria de receber pelo natal, mas que provavelmente nunca vou possuir.

Quantas prendas? A lista dela tem 10, que tem a vantagem de ser um número redondo, portanto aqui estão as minhas 6:

  • Viagem ao espaço
  • Vencer o desafio dos 10K no Desktop Tower Defense sem trafulhice
  • Um carro com cinco lugares
  • Se o carro acima referido não puder ter 5 lugares, contentava-me com um Tesla Roadster
  • Alguma espécie de passe que me permita viajar para onde quiser no mundo, quando quiser, na companhia aérea que quiser, com quem quiser
  • Saber todas as línguas do mundo, ou se isso for pedir demais, pelo menos saber alemão perfeito, sem o trabalho de o aprender

Já sei que assim que publicar este post, me vão ocorrer ideias muito melhores, mas como na compra de material informático, a coisa tem de ser feita mais cedo ou mais tarde.

Para o ano há mais.

Só espero que uma busca por trekalhadas no google nao devolva este blog

A Mariana lança um desafio estranho: comentar a nova série de Start Trek.

Para começar, há dois problemas com isso: o primeiro é que eu não quero este blog associado com Star Trek. Eu sei que está escrito “Geekalhada” lá em cima, mas têm de haver limites.
O segundo problema é que eu não conheço a nova série de Star Trek, e em geral, os meus conhecimentos desse universo sao um tanto ou quanto limitados.

Dito isto, não posso deixar de responder a um bom desafio quando ele é feito, portanto na incapacidade de fazer uma avaliação conveniente da série em questão, apresento a minha visão de um episódio de Star Trek perfeito:

Spock encontra-se na ponte a falar com Pickard. Kirk encontra-se no chão, de joelhos.

Spock: Mata o Kirk, junta-te a nós!
Pickard: Não! Eu sei que a série The Next Generation foi a melhor!

Pickard energiza o seu sabre de luz e atinge Kirk na zona do abdómen.

Spock: Hei, mas mataste-o na mesma!
Kirk: *augh* ainda não estou *coofff* morto…

Janeway entra na ponte através de um daqueles elevadores futuristas:

Janeway: Clar–
Elevador: *Schwiiip*
Janeway: Claro, toda a gente odeia o Kirk.
Kirk: Vai-te lix– *blhaarg* o meu estômago!
Janeway: … e a série Voyager foi a melhor, sem dúvidas.

De repente, ouve-se o barulho que sinaliza a chegada de uma comunicação.

Pickard: On screen!
Janeway: On screen!
Kirk: *Auurgggg*!

Aparece a imagem de Sisko no ecrã central

Sisko: Nunca o saberemos, porque o autor deste texto só viu uns 20 episódios da série Next Generation, 5 da série original, 2 da Voyager, e o meu nome teve que ir consultá-lo à Wikipédia.

Kirk morre.